Parada Gay de Arembepe frustra participantes

Por Carolina Motta

materiagls A III Parada do Orgulho Gay de Arembepe, a segunda realizada em Camaçari durante o ano, foi considerada “fraca” pelos participantes que estiveram na Praça dos Coqueiros, por volta das 16h deste domingo (23).

A organização tardia do trânsito, a falta de um trio-elétrico e do direcionamento de roteiro tornou a celebração da diversidade em um amontoado de pessoas. Aos desavisados, não havia o que apontasse o intenso fluxo de gente como um movimento GLS, exceto pela presença de algumas poucas bandeiras com as cores do arco-íris, símbolo da categoria.

Porém, apesar dos contratempos, os veranistas, nativos e integrantes da comunidade GLBTT (Gays Lésbicas, Travestis e Trânsgeneros), não se deixaram desanimar. Uma banda de sopro e um carro de som improvisado fizeram a animação até mesmo das crianças que estiveram presentes. A performance dos transformistas e travestis contagiavam aos que assistiam ao “desfile” e prendia a atenção dos que apenas transitavam.

Patrícia Reis, 34, funcionária pública, ficou decepcionada. “Já assisti a outras paradas e foi a primeira vez que participei da de Arembepe. Por ser numa localidade querida pelos visitantes, além de fazer parte de Camaçari, o evento teve um perfil decadente e desorganizado”, diz. “Será que para as autoridades que freqüentam e até moram no distrito, a causa GLBTT não tem importância?”, questiona.

Para Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), faltou incentivo do poderes públicos. “A parada de Arembepe é uma das mais elegantes e tranqüilas da Região Metropolitana de Salvador e neste ano não teve o mesmo brilho, o que acabou frustrando a expectativa do público”, relata. “Creio que a ausência de apoio tenha sido o maior empecilho”, completa.

Segundo Paulo Paixão as Paradas do Orgulho Gay de Camaçari devem entrar para o calendário oficial do município. “As paradas não são carnavais, são manifestações para promover políticas públicas para os homossexuais, porém como forma de celebração”, afirma. “Acredito que não houve suporte por parte do governo por conta da crise econômica mundial”, conclui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: